mar paradoxo

2013-2016

Publicação sonora (100 silêncios costeiros + 100 silêncios empilhados): 2 CDs de áudio com material impresso

Concepção: Raquel Stolf

Projeto gráfico: Raquel Stolf e Anna Stolf

Gravação e edição: Raquel Stolf

Apoio (pesca de silêncios): Helder Martinovsky

Masterização: Luiz Roque Bezerra

Duração: 101 minutos

Tipografia: oxygen, glacial indifference, 20 db

Edição: céu da boca e editora Nave

Tiragem: 500

• Para escuta da publicação mar paradoxo na rede: https://soundcloud.com/marparadoxo

marparadoxo-vista_raquelstolf_marparadoxo-contracapa_RaquelStolf<marparadoxo_raquelstolf_detalhe1marparadoxo-sereia-insonora_2013-2016
marparadoxo_raquelstolf_detalhe5

marparadoxo-8notas-desenhos-1-tipologias_2013-2016 marparadoxo-8notas-desenhos-2_2013-2016 marparadoxo-8notas-desenhos-5_2013-2016 marparadoxo-8notas-desenhos-6_2013-2016 marparadoxo-8notas-desenhos-8_2013-2016

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

• Vista dos impressos e detalhes: contracapa; desjejum psico-sensitivo; sereia insonora; notas-desenhos de escuta.

 

marparadoxo-escuta-publicacao-9marparadoxo-escuta-publicacao-11marparadoxo-escuta-publicacao-13marparadoxo-situaçãodeescuta-expoMIS-RaquelStolf

marparadoxo-escuta-publicação-RiodoSul-22marparadoxo-situaçãodeescuta-expoRiodoSulmarparadoxo-escuta-publicacao-0IMG_8638marparadoxo-situaçãodeescuta-expoDideBrandão-RaquelStolf-2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

• Vista e detalhes da publicação em situação de escuta, na exposição RIVER FILM / pedra-fantasma / mar paradoxo, com Helder Martinovsky, no Museu da Imagem e do Som – MIS (Florianópolis, julho-agosto de 2017), na Fundação Cultural de Rio do Sul (Rio do Sul, setembro de 2017) e na Casa da Cultura Dide Brandão (Itajaí, dezembro de 2017). Apoio: Prêmio Catarinense de Bolsas de Trabalho – Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura – 2014. Fotos: Raquel Stolf e Helder Martinovsky.

 

conversas-marítimas_raquelstolf_ convite-RPM-MIS-SC_convite-RPM-FCRiodoSul-SC_OK2convite-RPM-DideBrandão-SC

 

 

 

 

 

 

• Convites do lançamento no Espaço Embarcação e da exposição RIVER FILM / pedra-fantasma / mar paradoxo, com Helder Martinovsky, no Museu da Imagem e do Som – MIS, na Fundação Cultural de Rio do Sul e na Casa da Cultura Dide Brandão. 

• Para escuta da conversa com Marcio Fontoura no lançamento de mar paradoxo no Espaço Embarcação (coordenado por Kamilla Nunes e Mônica Hoff) no evento Entremarés, com transmissão ao vivo pela Rádio Desterro Cultural: 
https://www.mixcloud.com/desterrocultural/conversas-entremar%C3%A9s-1-raquel-stolf/
Marcio Fontoura comentou, na abertura da exposição RIVER FILM / pedra-fantasma / mar paradoxo (no MIS-SC), que têm veiculado os “silêncios costeiros” da publicação mar paradoxo em intervalos de outros programas da Rádio Desterro Cultural.  

 

1_registro-Marparadoxo-RaquelStolf< 3_registro-Marparadoxo_RaquelStolf<9_registro-Marparadoxo_RaquelStolf< 13_registro-Marparadoxo_RaquelStolf<20_registro-Marparadoxo_RaquelStolf< 24_registro-Marparadoxo_RaquelStolf<29_registro-Marparadoxo_RaquelStolf<34_registro-Marparadoxo_RaquelStolf<png 35_registro-Marparadoxo_RaquelStolf<

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

• Vistas e detalhes do processo de construção da publicação (gravação de 100 silêncios costeiros). Fotos: Helder Martinovsky.

_ _ _

A publicação sonora mar paradoxo é composta por material impresso e por 2 CDs de áudio, sendo desenvolvida entre 2013 e 2016. mar paradoxo compila e empilha “silêncios costeiros” que circundam a ilha de Santa Catarina, de trechos de 100 fundos do mar, com profundidade de até 14 metros, acompanhados por indicações de tipologias, por notas-desenhos de/para escuta e outros materiais. A construção da publicação envolve investigações sobre o silêncio enquanto rumor incessante, propondo-se também a construção de tipologias ficcionais de fundos do mar. mar paradoxo consiste num desdobramento do projeto assonâncias de silêncios, que envolve o processo de gravar, propor, escrever-desenhar, escutar e colecionar silêncios, desenvolvido desde 2007.

A captura e edição dos áudios foi realizada utilizando-se um gravador digital e um microfone subaquático (hidrofone). Foram percorridas praias das regiões norte, sul, leste e oeste da parte insular de Florianópolis, gravando-se “silêncios costeiros” a partir de trapiches, molhes, faixas de areia, costões, pedras, incluindo várias áreas aterradas. O projeto gráfico e a diagramação da parte impressa foram realizados em parceria com Anna Stolf, sendo que a publicação foi editada numa parceria entre o selo céu da boca e a editora Nave, tendo o apoio do Prêmio Catarinense de Bolsas de Trabalho – Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura – 2014.

 

mar paradoxo – publicação, 2013-2016 | 2018 | ___________, outras escritas e escutas, outros brancos, outros ruídos, listas e coleções, projeto Assonâncias de silêncios